Abaixo você confere outras informações, mitos e verdades sobre os domínios da internet e seus significados de acordo com o site Hostmídia.

Um pouco sobre as extensões de domínio e seus formatos:

Extensões de Domínio

Conhecidos como Top LevelDomains e, popularmente falando, como domínios de nível superior, o domínio é o endereço pelo qual as pessoas conseguirão te encontrar na internet. Ou seja, o que será digitado lá em cima, na URL.

As extensões .com; .com.br; .gov; .net, facilmente encontradas, são terminações apresentadas após o nome principal da página. São, de maneira geral, um componente do nome do domínio.

Em 2014, foram lançados os novos ngTLD que e servem para dizer ao internauta algo relacionado ao tipo de serviço ou produto que você oferece. Elas vieram para ajudar e auxiliar o internauta a encontrar o que procura. Além disso, elas pluralizam a infinidade de escolhas que estão à disposição de quem está criando a sua casa na internet. Algumas delas são:.store; .ong; .online; .site; .website; .bike .tech; .press e por aí vai.

O que quer dizer a nominação das novas extensões? Para quem são úteis?

  • .store: ela conta para o seu público que a sua página tem a finalidade de vender produtos ou serviços. Muito útil para e-commerces.
  • .fun: esta terminação é indicada para sites que querem entreter seu público-alvo ou fazer algo de maneira diferente. Em termos de posicionamento, ela transmite marca jovial, flexível e vibrante.
  • .press: jornalistas, meios de comunicação e veículos de mídia é a quem mais interessa esta extensão. Ela fala sobre comunicar
  • .online: empresas, perfis pessoais, startups e blogs. Esta é a extensão ideal para quem está inserido em um dos nichos acima. Indicada para todos os tipos de negócios que desejam transmitir um posicionamento universal.

Como é o cenário de inserção das ngTLDs?

O resultado deste novo leque apresenta-se em números: foram 24 milhões de novos domínios registrados. Apenas no mês de Abril, mais 1 milhão de usuários tornaram-se adeptos. (fonte: Radix).

De lá para cá, o que era conhecido por ser uma oportunidade inexplorada, passou a crescer e comprovar sua finalidade: diversidade e posicionamento. Um panorama geral apresentado pela Radix, informa números mais precisos dos registros de novas extensões de acordo com a localização geográfica. Veja:

  • América do Norte: 3.6 mi
  • América do Sul: 1.6 mi
  • Ásia: 19.6 mi
  • África: 87 mil
  • Europa: 2.9 mi

Pode-se dizer, de maneira generalista, que há domínios para quase todos os segmentos do comércio. Porém, por fugirem do modo convencional que estamos acostumados, é comum que existam questionamentos sobre o que é melhor – se é que existe – e se isso interfere no sistema de resultados apontados pelos buscadores.

Justamente por contar um pouco sobre do que se trata a sua página,elas podem auxiliar o usuário na busca pelo conteúdo desejado. Além delas, existem também:

A) As mais genéricas – Generic Top Level Domain

Elas englobam setores de atuação e não especificam – detalhadamente –, mas podem contar para quem está navegando, em qual ramo está inserido aquele site. São universais. Entenda:

  • .com: a mais conhecida – indicada para qualquer tipo de empreendimento e não faz distinção de nicho.
  • .edu: indica que a página faz parte do segmento de educação
  • .org: são indicadas para organizações sem fins lucrativos (ou entidades)

Estes são apenas algumas – das inúmeras possibilidades existentes a serem utilizadas. Cabe a você escolher a que mais se encaixa no seu segmento. Vale ressaltar que são formadas por mais de duas letras, sempre.

B) As que se relacionam à localização geográfica – Country CodeTopLevel Domain

Aqui estão os domínios com mais de duas letras e contam para os internautas um pouco sobre a nacionalidade da sua página. Veja alguns exemplos:

  • .br: para o território brasileiro
  • .us: para páginas estadunidenses
  • .es: para território espanhol
  • .ca: páginas canadenses
  • .it: páginas italianas.

Há uma infinidade de extensões deste tipo, já que cada país pode ter a sua. Mas, diante de tantas possibilidades e tendo em vista que existem extensões mais populares, é comum que existam dúvidas.

Esclarecendo algumas dúvidas: resultados de busca; nomes memorizáveis, inteligência dos buscadores.

Esclarecendo Dúvidas

Há pontos que devem ser considerados independentes da sua escolha. Exemplo disso é optar por um domínio que seja de fácil memorização e, claramente, que esteja disponível.

Isso quer dizer evitar domínios semelhantes aos de outras empresas, já que isso pode confundir o usuário.

Além disso, não fique receoso por escolher opções que estão em ascensão: .fun; .host; .club; .bike; .moda e por aí vai, pensando que seu site não será bem posicionado pelos buscadores. Estes tratam este tipo de extensão como as outras, que são mais usadas: com; .com.br; .org; .gov,etc.

É aconselhável escolher algo que, dificilmente, você queira mudar, porque, uma vez registrado, não é possível reverter erros de digitação, por exemplo. Por aqui, ao recebermos a solicitação de registro, nossa área comercial entra em contato com o cliente para confirmar a autenticidade do pedido e verificar se o domínio pretendido está correto.

 

Outras informações importantes

O nome de domínio foi concebido com o objetivo de facilitar a memorização dos endereços de computadores na Internet. Sem ele, teríamos que memorizar uma sequência grande de números.

Pelas atuais regras, para que o registo de um domínio seja efetivado, são necessários ao menos dois servidores DNS conectados à Internet e já configurados para o domínio que está sendo solicitado.

O registo de domínios em Portugal é feito na Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN).

No Brasil é feito pelo Registro.br, departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, braço executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

Para registar um domínio, é necessário ser uma entidade legalmente representada ou estabelecida no Brasil como pessoa jurídica (Instituições que possuam CNPJ) ou física (CPF) que possua um contato em território nacional.

Uma entidade poderá registrar, sob uma extensão, quantos domínios quiser. Porém, não é permitido registrar o mesmo nome em diferentes DPNs genéricos. A restrição de homonímia não se aplica as extensões com restrições.

Todos as extensões de domínio disponíveis, excetuando-se os restritos, são classificados como genéricos.

Exemplo: Uma entidade poderá registrar quantos domínios quiser sob COM.BR, ou sob IND.BR, mas, se possuir o domínio XXX.COM.BR, não poderá registrá-lo também em IND.BR. Ou seja, se tiver XXX.COM.BR não poderá registrar XXX.IND.BR, por se tratar de domínios genéricos.

Já nada impede que, caso essa entidade preencha os requisitos para registrar sob TV.BR, registre também o XXX.TV.BR, porque TV.BR é um domínio com restrições próprias sendo assim, às quais não se adicionam as restrições de homonímia, logo podendo ser criado.

 

Fonte: Hostmidia – Acessado em 04/09/2017 – às 21:00

The following two tabs change content below.
Alexandre Queiroz é Carioca legítimo,amante de sua cidade (Rio de Janeiro), muito bem casado, amante de novas Tecnologias, Música Eletrônica, Carros, Viajar, Cachorros e etc. Este site/blog é utilizado somente para compartilhar notícias, guardar soluções próprias, dicas e sem fins lucrativos... É utilizado como hobbie e para armazenar conhecimento.

Latest posts by Alexandre Queiroz (see all)

Compartilhe: